6 perguntas para saber se o idoso precisa ir para uma casa de repouso

Muitos filhos e filhas se questionam antes de institucionalizar o idoso se estão fazendo a escolha correta. Alguns até relatam que:

“Meu pai já não interage conosco e toma muito do meu tempo com cuidados.”

Se você chegou neste estágio eu posso afirmar para você que você já passou da hora de procurar ajuda! Apesar de conhecer profundamente seu entes querido, você provavelmente não é a mais capacitada para cuidar dele neste momento, infelizmente.

Separamos 6 perguntas para ajuda-lo na tomada de decisão. Caso responda sim para qualquer uma delas, está na hora de considerar a institucionalização do idoso:

  1. O seu ente querido precisa de ajuda nas atividades da vida diária?
  2. Eles precisam de mais oportunidades de socialização?
  3. Seu ente querido se beneficiaria com a coordenação de cuidados?
  4. O seu familiar sênior não tem acesso a uma nutrição adequada?
  5. Você pode continuar a fornecer cuidados adequados a longo prazo?
  6. A sua saúde mental e física está sendo afetada?

O idoso não estará sozinho

Hoje no Brasil, quase um milhão e medio de idosos moram em residenciais assistidos, de acordo com a Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia. Estas instituições oferecem 24 horas de cuidado para seus residentes que terão alguma promoção de saúde pela atenção especializada, distribuindo a atenção ao longo do dia, junto de atividades ocupacionais para estimulos cognitivos e capacidades mentais superiores.

Além do cuidado, o convívio com outros residentes é constante, estimulando as faculdades psico sociais e estreitando laços. Um bom residencial proverá um ambiente de convivência seguro que incentive a comunicação e trocas entre os moradores. No final das contas, ele se sentira um resort com cuidados de saúde.

idoso feliz casa de repouso

Famílias pequenas precisam de ajuda

No Brasil e no mundo, a população vem envelhecendo de modo geral. Em 2030 é estimado que o Brasil tenha a quinta maior população idosa do mundo segundo o Jornal da USP. Somado a isso, as famílias vem diminuindo. Só na última decada, o número de filhos por família caiu mais de 10%.

Como consequencia, o cuidado dos idosos fica mais complicado dentro da família. Muitas relatam a falta de coordenação na prestação de cuidados, como erros de medicação, poucas avaliações médicas ou falta de remédios.

familia visita casa de repouso

Sobre a Singular

A Singular é uma plataforma que auxilia na gestão de residenciais e casas de repouso. Hoje já ajudamos diversas casas para organizar sua gestão, otimizando o cuidado dos residentes. Fazemos questão de estarmos próximos dos melhores residenciais e trazer a melhor tecnologia e metodologia de cuidado para todos.

Compartilhe: